GOVERNANDO DE VERDADE PARA TODOS EM SFI: Meta de Francimara é dobrar suas ações

Dobrar as ações do governo municipal em 2018. Este é o objetivo traçado pela prefeita de São Francisco de Itabapoana (SFI), Francimara Barbosa (PSB). Acompanhada de seu vice e secretário de Agricultura, Cláudio Henriques (DEM), ela visitou a Folha da Manhã, onde detalhou alguns dos seus objetivos administrativos para o próximo ano. A prefeita também falou daquilo que julga terem sido suas realizações neste ano, próximo do fim, no qual travou paralelamente uma batalha exitosa contra o câncer de mama, do qual se tratou sem chegar a pedir licença da Prefeitura.
— A Saúde é a nossa principal meta. São Francisco tem o Hospital Manoel Carola, que conta com mais de 30 leitos. E nossa rede tem mais 24 postos de saúde espalhados pelo município. Na emergência do hospital, que está fechada há oito anos, já conseguimos reformar a rampa de acesso, que pegamos interditada. Queremos reabrir a emergência ainda no primeiro semestre de 2018. Contamos com as emendas dos deputados federais Paulo Feijó (PR), Áureo (SD), Chico D’Ângelo (PT), Júlio Lopes (PP), Soraya Santos (PMDB) e Marcelo Matos (PHS), no valor total de R$ 5,5 milhões. Destes, R$ 500 mil, de emenda do Áureo, entram já em dezembro. O resto chega no próximo ano — detalhou a prefeita.
Além da Saúde, outro objetivo no qual o governo de SFI pretende investir pesado no próximo ano é no combate da evasão fiscal. Município de economia eminentemente baseada na agropecuária, além da pesca, grande parte da sua produção acaba tendo impostos recolhidos em outros municípios. A razão, segundo o vice-prefeito e secretário de Agricultura é a informalidade e a falta de distribuição de talões de nota aos produtores rurais:
— O produtor precisa ser conscientizado que a legalização da produção, depois de 15 anos, possibilita a aposentadoria dos homens, aos 60 anos, e mulheres, aos 65. Estamos trabalhando junto ao sistema da secretaria estadual de Agricultura para passar na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) a fiscalização da produção por talões de nota. São Francisco tem duas saídas, uma para o Espírito Santo e outra para Campos. Apesar da fiscalização do transporte de produtos ter uma logística fácil, ela hoje é praticamente nenhuma. O Estado do Rio não tem dado atenção à agricultura. E isso para nós é muito ruim.
Para dimensionar a importância do setor à economia de SFI, Cláudio Henriques, que também é produtor rural, destacou que seu município responde por 10% da produção agrícola do Estado, ou 20% das regiões Norte e Noroeste Fluminense:
— Só para se ter uma ideia, 80% da produção de aipim que abastece o Grande Rio sai de São Francisco. Temos 10 mil hectares plantados de mandioca em mais de 80 comunidades rurais. Para casa R$ 50,00 da produção agrícola com nota, o município fica com R$ 1,00. Esse é o nosso desafio.

EMPRESAS E PARCEIROS DO GRUPO KÉSSIO JHONIS DE COMUNICAÇÃO:

About Kessio Jhonis 1020 Articles
Este é um site pertencente ao Grupo Késsio Jhonis de Comunicação, onde trabalha com um lema de 'Seriedade e Credibilidade', K.J.Portal de Notícias

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*