Operação Lava Jato completa quatro anos

Força-tarefa protesta contra possível fim de prisão após sentença da 2ª instância

A Operação Lava Jato completa quatro anos com números superlativos. De acordo com a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, são 36 denúncias no Supremo Tribunal Federal (STF) e três no Supremo Tribunal de Justiça (STJ) no âmbito da operação. No STF, há 101 pessoas respondendo a ações penais. No STJ, 12 governadores são investigados.

Desde o início da operação, 134 colaborações premiadas foram assinadas e enviadas ao Supremo. De acordo com Raquel Dodge, é esperada a devolução aos cofres públicos de R$ 1,3 bilhão que estão depositados no exterior. “Já conseguimos recuperar R$ 149,5 milhões”, disse a procuradora-geral.

Apesar de não ter levado nenhum político do PSDB à prisão, a operação foi louvada por sua imparcialidade pela procuradora-geral. “Finalmente, em uma democracia importante como a nossa, a lei está valendo para todos”.

SEGUNDA INSTÂNCIA:

O procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato no Paraná, disse, em evento em Porto Alegre, que reuniu procuradores de cinco estados, que o STF pode enterrar o combate à corrupção caso deixe de autorizar que condenados em segunda instância possam começar a cumprir as penas a que foram condenados, enquanto recorrem da sentença. A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, tem resistido a pautar o tema. Uma eventual mudança poderia beneficiar o ex-presidente Lula, condenado à prisão pelo TRF-4.

PATROCINADORES, EMPRESAS E PARCEIROS DO GRUPO KÉSSIO JHONIS DE COMUNICAÇÃO:

About Kessio Jhonis 312 Articles
Este é um site pertencente ao Grupo Késsio Jhonis de Comunicação, onde trabalha com um lema de 'Seriedade e Credibilidade', K.J.Portal de Notícias

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*